Leitura - 3min

Conheça os benefícios de plantar o próprio alimento

Texto de Edgar Fernando

Plantar os próprios alimentos é tendência, mas comprar orgânicos, de pequenos produtores, conhecendo a procedência já é um grande negócio

Uma horta comunitária em Curitiba gerou impasse entre os moradores do bairro Cristo Rei e a Prefeitura. O cultivo da horta havia começado há sete meses, por iniciativa de mais de 100 moradores da Rua Roberto Cichon, mas um fiscal da Secretaria de Urbanismo, que foi ao local, indicou uma irregularidade. Na área só seria permitido, de acordo com um decreto municipal, o plantio de grama. Felizmente a horta acabou sendo autorizada, e o Prefeito Rafael Greca ainda anunciou que irá criar uma regulamentação que estimule a agricultura urbana.

Iniciativas como essa, de pessoas comuns que decidem “sujar as mãos” de terra para garantir um mínimo de autonomia alimentar e conhecer a procedência dos alimentos, estão ficando cada vez mais comuns.

O designer Nei Zuzek é exemplo disso. Em 2014, ele decidiu fechar sua empresa e se mudar com a esposa Claudia Vega para uma propriedade de um hectare no bairro da Ferraria, em Campo Largo. Ele achava que a vida não ia ser muito diferente, mas a mudança foi grande. Logo ganhou de uma amiga uma espiga de milho orgânico, tirou os grãos, preparou a terra e em três meses tinha cerca de 100 pés de milho. “Comi um monte e plantei outros. Eu não sabia nada de como plantar, mas o lugar me inspirou e a multiplicação me impressionou”, conta.

Hoje ele planta abóbora, couve, alface, feijão, cenoura, beterraba, mandioca e cana de açúcar, tudo em pequena escala e manual. Mesmo assim, ele colhe muito mais do que é necessário para si próprio e começou a oferecer o excedente para grupos de pessoas conhecidas. Um dos seus compradores é o Faz Pra Fora, um casal que faz marmitas veganas e entrega de bicicleta pela cidade – um bom exemplo de como um negócio local acaba apoiando o outro.

Ambos os modelos de negócios, pequenos e familiares, só têm vantagens: reduzem o transporte, os custos, a poluição, incentivam famílias ao invés de grandes proprietários.

Ele acredita que a conscientização sobre consumir mais produtos locais e de pequenos produtores, sobretudo para a alimentação, está crescendo, e que cada vez mais pessoas começarão a seguir esse caminho. “Não será o fim da grande indústria, mas com certeza ela terá que melhorar para atender às demandas das pessoas por mais qualidade”, prevê Zuzek.

“As verduras transformam, e plantar e colher nos dá uma outra experiência alimentar. Foi uma emoção muito grande a primeira vez que colhi cenouras, o gosto é outro”, lembra o designer.

Quer consumir orgânicos, mas não tem tempo ou espaço para montar sua própria horta?
Os produtores estão mais perto – e mais antenados – do que você imagina! E não vendem apenas produtos em natura, não!

Confira esses serviços de entrega de cestas e produtos em domicílio:

Chácara Morro Alto
Desde 1995, a família de Jorge e Elizabeth Borgo iniciou tímida e experimentalmente a agricultura para o uso familiar. Com o passar do tempo, os amigos e parentes começam a se interessar pelas frutas e verduras mais saborosas e saudáveis “da Chácara”. Atenta à oportunidade a família empreende esta nova atividade e atualmente atende muitos consumidores na região de Curitiba, com um serviço de entregas personalizadas e também na Feira Orgânica do bairro Jardim Botânico.

Lapinha Orgânicos
Os produtos orgânicos da Lapinha são comercializados desde os anos1980. Com o passar do tempo, ampliou a linha com outros produtos, como geléias, biscoitos, granola, compotas e conservas, entre outros.

Chácara 3 Córregos
A Chácara 3 Córregos está localizada no Município de Mandirituba e desde 2008 produz frutas e verduras orgânicas. Todo trabalho é feito em família e para que os clientes recebam em casa ou até nas feiras orgânicas de Curitiba produtos saudáveis e deliciosos.

Boutique de orgânicos
A marca surgiu da vontade da família Koerich levar a mais pessoas produtos saudáveis, cultivados com carinho e livres de qualquer químico, deixando apenas a terra e os conhecimentos sobre defensivos naturais agirem sobre as sementes de frutas e verduras.

Sítio Recanto Nativo
O Recanto Nativo produz alimentos orgânicos desde 1986, que são comercializados  em feiras orgânicas, no próprio sítio e também realizam entregas à domicílio. Além de oferecer cursos sobre agricultura orgânica.

Marfil Agroecológicos
A Familia Marfil produz alimentos agroecológicos desde 1995, na propriedade localizada em Bocaiúva do Sul, tendo como princípio a produção de alimentos livres de agrotóxicos e de transgênicos.

Prefere ir à feira? Dá uma olhada no calendário de feiras orgânicas de Curitiba. Tem feira todos os dias! Programe-se e aproveite!

Deixe aqui suas sugestões, elogios ou críticas