Leitura - 3min

Como ensinar resiliência às crianças

É importante incentivar os filhos a enfrentar desafios e buscar soluções diante de adversidades

Desde pequenos todos nos deparamos com momentos difíceis, que colocam em cheque a nossa tolerância à frustração, seja por não ganhar o brinquedo que pediu ou por receber uma resposta negativa a um pedido de namoro. Porém, essas situações podem nos ajudar a desenvolver uma poderosa habilidade, a resiliência, ou a capacidade de superação diante de adversidades.

A resiliência é um termo proveniente da Física, e diz respeito à capacidade que alguns corpos apresentam de voltar ao seu estado original depois de passar por deformação. Imagine, por exemplo, que em uma mão você tem uma folha de papel e na outra uma esponja. Então, você amassa os dois e os deixa comprimidos dentro das mãos fechadas. Depois de algum tempo de compressão, ao abrir as mãos, o que acontece? A folha de papel vira uma bolinha amassada, ou seja, mudou de forma, já a esponja voltou ao que era antes. Isso significa que a esponja tem resiliência, o papel não.

Buscar soluções para os conflitos

Essa capacidade, tão importante para a convivência em sociedade, não é inata ao ser humano, ou seja, é preciso aprendê-la. Por isso, é essencial que a família esteja atenta aos filhos e os incentive, desde pequenos, a buscar soluções e enfrentar conflitos. No entanto, como ensinar as crianças a serem resilientes?

“As experiências negativas devem ser qualificadas. Os pais devem conversar sobre situações vivenciadas e como afetam a criança. É preciso encorajá-la de forma afetiva, mostrar que terão força e energia para conseguir ultrapassar obstáculos”, aconselha o psicólogo Tonio Luna. Ele reitera que mesmo situações desagradáveis podem trazer ensinamentos valiosos.

Buscar a autonomia

Incentivar a independência, dentro das limitações de cada idade, é um passo importante para o filho conseguir superar seus limites. Assim, destaca o psicólogo, ele estará mais preparado quando surgirem novos desafios no futuro. “As frustrações vão surgir ao longo da vida. Os pais precisam aceitar que as crianças vão se frustrar, mais cedo ou mais tarde”, afirma.

Além de não satisfazer todos os desejos dos filhos, é aconselhável cultivar o relacionamento em grupo, criando uma rede de confiança. Luna ressalta que se reconhecer no outro e trocar conhecimentos e experiências são muito enriquecedores para a formação do caráter.

Por outro lado, é importante lembrar que é saudável para o desenvolvimento que a criança acesse um amplo leque de sentimentos. Para que aprenda sobre o que é resiliência, é preciso entrar em contato com a frustração. “Muitas vezes, pode parecer uma atitude não amorosa por parte dos pais negar algo. Mas com medo de aparentarem serem maus pais, podem transformar o filho em um tirano”, alerta o psicólogo.

Como ensinar resiliência

Noticias Relacionadas:

Outras noticias relacionadas à: Comportamento

Deixe aqui suas sugestões, elogios ou críticas