Infância

Pintar e colorir: confira os 5 benefícios dessa atividade

Share on whatsapp Pinterest LinkedIn Tumblr

Com atividades artísticas, crianças expressam sentimentos e desenvolvem a criatividade

O incentivo a criar, principalmente no ambiente escolar, cresceu nos últimos anos e hoje as artes são consideradas parte essencial do currículo escolar. Além de auxiliar no desenvolvimento da coordenação motora, desenhar também proporciona à criança o desenvolvimento de sua percepção, imaginação e sensibilidade

De acordo com a coordenadora de Educação Infantil do Colégio Marista Arquidiocesano, localizado em São Paulo (SP), Rosana Marin, o contato com a arte é importante, pois além do desenvolvimento de habilidades motoras, também incentiva a criatividade e a imaginação.  

“A prática artística favorece o reconhecimento que a criança tem de si em relação aos outros. Desde a escolha de formatos, tamanhos e cores nos desenhos, por exemplo, indicam que as informações vêm sendo absorvidas e interpretadas pelos cinco sentidos, assim como revelam a forma na qual se estrutura o seu pensamento e sua visão de mundo”, esclarece. 

Como incentivar?

Ao desenhar, os movimentos feitos com o lápis, o giz de cera ou o pincel desenvolvem habilidades que serão necessárias para a escrita. Toda vez que você perceber seu filho rabiscando em um papel ou arriscando outros espaços, tenha em mente que ele está exercitando habilidades que facilitarão sua aprendizagem formal mais tarde. Por isso, é importante oferecer os mais diversos materiais, com diferentes cores, espessuras e texturas, para que a criança possa criar, se expressar e se entender como ser humano. 

Uma dica é ter um espaço propício para o desenho. Um lugar em que a criança esteja sentada, deitada ou em pé para a atividade. Isso vai favorecer a maior amplitude em seu desenvolvimento motor e especialmente prazer em vivenciar o exercício de inúmeras possibilidades de observação, capacidade imaginativa e interação. 

Conheça alguns benefícios que o desenho traz para crianças

Desenvolvimento cognitivo

Ao desenhar e pintar a criança gera uma enorme quantidade de conexões cerebrais e usa seu conhecimento para criar. Esse exercício é um treino para o cérebro, que vai aprender mais e melhor a cada vez. 

Desenvolvimento da coordenação e psicomotricidade

Para usar lápis, giz de cera e pincéis, a criança pratica a coordenação motora fina e treina a mão para dominar essas ferramentas. Com o passar do tempo, grandes desenhos sem muita definição vão ganhando mais detalhes e linhas precisas.

Estímulo da criatividade

Não há nada mais promissor do que uma bela folha em branco para uma criança. Com o desenho, ela consegue externalizar sua criatividade e traduzir o mundo por seu ponto de vista, único e particular. Mesmo que pareçam rabiscos para alguns adultos, é uma forma de fixar o que foi aprendido e externar o que foi vivido em algum momento marcante. 

Expor sentimentos

Retratar uma paisagem bonita, alguém muito querido, um amigo que tem saudades. Os desenhos e as pinturas servem muito bem para que os pequenos expressem seus sentimentos e emoções. São recursos muito usados para lidar com medos e ansiedades também, pois assim as crianças conseguem externalizar sentimentos que ainda não sabem nomear, por exemplo. 

Afirmação da personalidade

O desenho é uma forma de expressão muito forte entre as crianças. Seja com traços fortes e coloridos, ou com linhas mais delicadas e leves, é possível perceber o estado de espírito de quem está desenhando. Se a obra pretendida é muito grande e complexa, vai ser preciso mais paciência e dedicação para chegar ao objetivo. Cada traço conta para o desenvolvimento.

Os comentários estão desativados.