Leitura - 3min

Como fazer uma boa redação: 8 dicas preciosas

Estudar durante o ano e exercitar a produção de textos podem aumentar a chance de alcançar uma boa nota

Estar diante de uma folha em branco pode ser angustiante para alguns estudantes. Esse momento costuma acontecer na prova de redação do vestibular, quando esse espaço precisa ser preenchido com um conteúdo relevante, que atenda às normas gramaticais e seja adequado ao tema proposto.

A redação é uma parte importante do vestibular. Em cursos de alta concorrência, por exemplo, muitas vezes é um fator de desempate. Por isso, é essencial se preparar com antecedência para aumentar a chance de entrar na universidade.

Estudar com frequência durante o ano e manter bem informado sobre os acontecimentos do mundo é muito importante para atender os desafios da redação e, além disso, realizar no tempo estipulado pela prova. “Uma forma eficiente de ampliar o repertório cultural e lexical é a leitura de periódicos”, aconselha a professora de Língua Portuguesa do Colégio Marista Paranaense, de Curitiba (PR), Eliane Regina dos Santos Viture.

Outro ponto crucial que pode ajudar o vestibulando é o exercício frequente de produção de textos. Aquele que simplesmente lê, sem exercitar a escrita, não garante um texto de qualidade, uma vez que terá pouca habilidade para desenvolver raciocínios por escrito, explica a professora. Também é importante lembrar que tanto a redação do ENEM quanto as de muitos vestibulares obedecem à clássica estrutura de textos dissertativos-argumentativos em que, nesse tipo textual, há três pontos básicos: defender a ideia, hipótese ou teoria; sustentar o ponto de vista e realizar proposta de solução dos problemas trazidos ao longo da redação.

Veja dicas sobre como produzir um texto de qualidade:

  1. Leia a proposta com todo cuidado possível. Para isso, é importante estar muito atento, mantendo a calma e a tranquilidade
  2. Destaque os elementos que compõem o tema proposto. Treine a capacidade de detectar o tema por trás da coletânea e do enunciado, grifando palavras-chave para que o assunto fique mais claro e possíveis desvios sejam evitados
  3. Elabore um breve questionamento com base nos próprios dados apresentados. Isso vai ajudar na contextualização do tema e na apresentação da tese. Por exemplo: O que penso sobre isso? Por quê? Por que isso acontece? Quais as consequências? Apresenta aspectos favoráveis? Desfavoráveis? Ambos?
  4. Anote as ideias que lhe vêm à cabeça sobre o tema. Filmes que viu, livros que leu, conceitos, fatos que aprendeu nas aulas de filosofia, história, geografia, química. Relacione pensamentos, autores e obras artísticas famosas. Tudo isso ajuda na sustentação da tese.
  5. Organize essas ideias de modo progressivo, ou seja, dos argumentos mais simples para os mais complexos. A opinião do candidato deve progredir com consistência.
  6. Procure ser o mais claro possível. Um parágrafo tem relação com o próximo? Uma ideia leva à próxima sem sobressaltos? O nível vocabular está bom? O texto forma um todo coeso e coerente?
  7. Na conclusão, no caso do ENEM, é necessária uma proposta de intervenção concreta, aplicável, relacionada aos problemas discutidos no desenvolvimento.
  8. Revise seu texto antes de passar a limpo: erros gramaticais, trechos vagos e confusos. Pergunte-se: está clara a questão posta em debate? Foi tomada uma posição? As informações antecipam possíveis indagações do leitor? Há trechos irrelevantes que possam ser cortados?

Noticias Relacionadas:

Outras noticias relacionadas à: Adolescência

Deixe aqui suas sugestões, elogios ou críticas