Leitura - 2min

Como fomentar a investigação e a curiosidade das crianças?

É importante oferecer um ambiente adequado que proporcione o pleno desenvolvimento infantil

Quais os segredos para fomentar a investigação e a curiosidade das crianças?

A vontade de descobrir o mundo e como as coisas funcionam são qualidades naturais da infância. O interesse por explorar e fazer novas descobertas se manifesta de forma acentuada desde que a criança nasce, quando começa a brincar com o próprio corpo, e segue se expandindo de acordo com cada fase do desenvolvimento. Afinal, que mãe ou pai nunca se deparou com as perguntas mais inusitadas do tipo “porque o céu é azul” ou “como os pássaros voam”?

A busca pelo conhecimento

Para incentivar a busca pelo conhecimento e o entusiasmo pela investigação, é importante oferecer espaço para que as crianças possam expor suas ideias, perguntas ou teorias. Neste momento, oferecer um ambiente que proporcione uma condição adequada para promover o incentivo é essencial. “No desenvolvimento da criança, é essencial trabalhar o lúdico e oferecer a ela um local onde possa explorar livremente”, afirma o psicólogo Everton Adriano de Morais.

Em um ambiente propício, a criança pode desenvolver plenamente a aprendizagem, a criatividade e fatores cognitivos, como o pensamento, a linguagem, a percepção, a memória e o raciocínio. Além disso, um local apropriado favorece a expansão das atividades motoras, contribuindo para um crescimento saudável.  

Estimular e valorizar atividades escolares

Porém, mesmo que o estímulo faça parte do processo de desenvolvimento infantil, sendo valorizado em atividades escolares e até mesmo em casa, é preciso respeitar o tempo de cada criança no momento de propor qualquer prática. “É importante se concentrar na maturação biológica, oferecendo a estimulação externa adequada a cada fase”, lembra o psicólogo, que ressalta o brincar como uma atividade essencial a qualquer criança, que deve ser garantida e respeitada.

Sendo assim, a exploração deve acontecer de acordo com o interesse que parte da criança, utilizando recursos que a família e a escola possuam. Desta forma, ela terá assegurada as suas vontades e se sentirá segura e considerada como indivíduo, além de desenvolver plenamente as suas capacidades.

Noticias Relacionadas:

Outras noticias relacionadas à: Comportamento

Deixe aqui suas sugestões, elogios ou críticas