Comportamento

Imposto de Renda: contribuintes podem ajudar instituições em momento de crise

Share on whatsapp Pinterest LinkedIn Tumblr

Doações via imposto solidário beneficiam projetos em áreas de vulnerabilidade social 

A pandemia da covid-19 impactou o país de diversas formas desde a chegada do vírus no país, em março de 2020. Além de todos os setores que sofrem esse impacto, a rotina de milhares de crianças e adolescentes foi modificada, com a suspensão de aulas, restrição de espaços e de convívio com os familiares e amigos. 

Nas áreas de vulnerabilidade social esse impacto na infância e na adolescência se mostrou ainda maior. Segundo a Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílio, na média, os 10% da população mais ricos perderam 3% da renda com a pandemia, e os 40% mais pobres perderam 30%, descontando o auxílio do governo. Essas mudanças sociais impactam diretamente na demanda de serviços gratuitos e estruturas necessárias para atendimento, e a educação é uma delas.

Como ajudar?

Existem oportunidades para que toda a população possa contribuir com o futuro das crianças e adolescentes. O Imposto Solidário é uma delas. Até dia 30 de abril todos os contribuintes que optam pelo modelo completo podem destinar até 3% do Imposto de Renda para o projeto “Educação – O futuro é para todos”, do Marista Escola Sociais, que beneficia mais de 2,3 mil crianças, adolescentes e jovens de 0 a 17 anos em cinco escolas sociais localizadas em áreas de vulnerabilidade social na Zona Leste de São Paulo, Santos e Ribeirão Preto. 

“As doações via imposto solidário promovem a expansão e impactam diretamente projetos que transformam muitas realidades em nossas áreas. Diariamente as crianças e adolescentes atendidos na escola, como também toda comunidade educativa do entorno, por meio da nossa Biblioteca Interativa e Comunitária podem ter acesso a ferramentas que vão contribuir ainda mais no nosso trabalho de levar educação gratuita e de qualidade para todos”, afirma Andreia Aparecida Castro, diretora do Marista Escola Social Ir Lourenço, localizado na Zona Leste de São Paulo.

As doações podem promover a expansão de bibliotecas comunitárias, aquisição de mais de 5 mil livros, capacitação de educadores, criação de espaços makers, expansão de laboratórios, realização de workshops e oficinas em escolas públicas de São Paulo e projetos de educomunicação. Mais de 40% das famílias atendidas nos locais estão abaixo da linha da pobreza e vivem do trabalho informal, sendo fortemente atingidas pela pandemia do coronavírus.

O futuro é para todos

A estudante do 7º ano do Marista Escola Social Ir Lourenço, Yasmin Cristine da Silva, de 13 anos, é uma das adolescentes que sonha com um futuro cheio de oportunidades. Uma das suas aspirações é ser cientista, mas não esconde também seu amor pela poesia e pelos livros. 

“Eu gosto muito de estar na escola, conversar com os professores, fazer competições de rimas e slam e agora, na pandemia, senti muito a falta de interagir com todos eles”, conta. 

Yasmin conta que a escola é um espaço que incentiva a realização dos seus sonhos.

“Eu sempre fui muito acolhida, até mesmo agora a distância. Os professores se importam e gostam muito da gente, e ajudam a colocar em palavras o que estamos sentindo nesse momento”, revela. 

Para ela, todas as crianças deveriam ter acesso à escola e a realização dos seus sonhos.

“Esses dias escrevi até uma letra de música que, com ajuda da escola, virou um rap. Acho bom ter esse carinho, e espero que todas as crianças também possam ter”, reforça.

Saiba como doar

Para contribuir com o futuro e os sonhos da Yasmin e de tantas outras crianças e adolescentes, basta acessar o site impostosolidario.org.br e conferir passo a passo como fazer a sua doação.

Os comentários estão desativados.