Leitura - 4min

A importância do lúdico na vida das crianças

Atividades que englobam brincadeiras com exploração e expressão envolvem as crianças e ajudam no desenvolvimento motor e cognitivo

O brincar é essencial para o desenvolvimento infantil, contribuindo para o aprimoramento de habilidades motoras e cognitivas e, consequentemente, para o aprendizado de forma geral. Por isso, as atividades lúdicas constituem parte essencial na Educação Infantil. Por meio de propostas que envolvem a brincadeira, a exploração e a expressão, é possível ampliar, envolver e tornar mais agradável a participação das crianças na escola.

A expressão ludicidade, deriva da palavra “lúdico”, que significa brincar ou jogar, lembra a coordenadora de Educação Infantil do Colégio Marista Anjo da Guarda, em Curitiba (PR), Maria Tereza Oliveira.

“Não existe caminho mais prazeroso do que adentrar no universo educativo de maneira lúdica. Para nós a brincadeira é coisa séria.”

Potencial do brincar

Quando o potencial brincante natural das crianças é valorizado e aproveitado a favor do seu processo de ensino-aprendizagem. Desta forma, toda a vez em que a professora se coloca atenta e disponível para exercitar a escuta, a observação e a interagir com os estudantes, passa a dispor de um acervo muito potente para que esse trajeto aconteça de modo significativo.

Nas salas de aula, ao serem criados ambientes para os jogos simbólicos como brincadeiras de casinha, de escritório, de restaurante, é incentivada a linguagem oral, a escrita e a matemática, por exemplo. A ludicidade também tem tudo para favorecer os relacionamentos interpessoais.

Muitas atividades pedagógicas podem ser desenvolvidas nesse tema, como a escrita de palavras com o alfabeto móvel, a confecção de listas com lendas escolhidas pela turma, ou a votação da lenda preferida ou da brincadeira folclórica e seu resultado sendo relacionados com a linguagem matemática (quantidade numérica e estimativa).

Atividades lúdicas

A coordenadora conta, por exemplo, quando uma turma de Infantil 4 brincou de construir uma pizzaria. Inicialmente, eles elencaram os sabores preferidos de cada criança e a professora aproveitou para fazer uma lista e marcar numericamente os escolhidos. Depois, listaram o que precisariam fazer para montar a pizzaria. Foi feito um forno com uma caixa enorme de papelão, uma grande “pá” para colocar e retirar cada pizza, o cardápio, as pizzas dos sabores mais votados pelo grupo etc.

“Esse é apenas um exemplo de como é possível elencar várias aprendizagens por meio da ludicidade e da brincadeira.”

Por meio da ludicidade, é possível ensinar matemática ou qualquer outro conteúdo relacionado às ciências exatas. Em uma turma de crianças de 5 anos, por exemplo, é possível utilizar um jogo de percurso para trabalhar a contagem, a orientação espacial e o respeito às regras.

“Além de se divertir jogando, a criança é a arquiteta do seu próprio jogo.”

Essa atividade pedagógica é desenvolvida ludicamente por meio de várias etapas: planejamento e desenho inicial do seu percurso, lista de materiais necessários para a sua construção (papelão para o tabuleiro, objetos e/ou desenhos para cada fase), elaboração das regras e montagem de dado.

Não há dúvidas de que a ludicidade é importante na Educação Infantil, mas é igualmente necessária nos mais diversos momentos da jornada escolar.

“Se lembrarmos que dentro de cada adulto existe uma criança, fica fácil pensar que todos os aprendizados no decorrer da vida se tornam mais significativos e prazerosos quando o lúdico está presente.”

Não é por acaso, completa, que há um movimento crescente em torno das aprendizagens criativas.

Noticias Relacionadas:

Outras noticias relacionadas à: Infância

Deixe aqui suas sugestões, elogios ou críticas