Leitura - 4min

Qual é a melhor idade para aprender um idioma?

Quanto mais cedo, mais natural e eficiente é o aprendizado de uma segunda língua

Todos nascemos com um dom natural para aprender idiomas. Um bebê é capaz de ouvir as diferenças entre as 600 consoantes e 200 vogais que compõe as línguas faladas ao redor do mundo. No primeiro ano de vida, o cérebro começa a se especializar e seleciona os sons que são ouvidos com maior frequência.

Quanto mais cedo, mais natural é o aprendizado de um segundo idioma, defende a gerente de Internacionalização da Rede Marista de Colégios, Fernanda Celvi Rolkouski. A oportunidade de aprender uma segunda língua na infância favorece a capacidade de memorização e amplia o repertório verbal e não verbal. Além desses benefícios, as crianças são estimuladas a aprender sobre outras culturas, o que enriquece o seu repertório de conhecimentos.

Qual é a idade mais adequada para aprender um segundo idioma?

Fernanda ressalta que, no aprendizado de idiomas, é importante aproveitar as chamadas “janelas de oportunidade”, quando estão sendo formadas as conexões neurais que determinam a habilidade de falar tanto a língua mãe quanto um segundo idioma. De fato, especialistas são unânimes no entendimento de que esse aprendizado deve começar entre os 2 e 3 anos, quando as crianças falam e entendem a língua materna.

Esse conhecimento é absorvido de forma mais eficiente e natural por volta dos dez anos de idade, segundo uma pesquisa realizada pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), um renomado centro interdisciplinar dos Estados Unidos. O levantamento mostra que adolescentes continuam a ter uma habilidade aguçada para idiomas até os 18 anos, porém, ao entrar na vida adulta, essa capacidade começa a se perder.

As descobertas, publicadas no periódico especializado Cognition, foram elaboradas a partir de um teste gramatical (em inglês) realizado via Facebook por quase 670 mil pessoas de diferentes idades e nacionalidades.

Como ensinar idiomas para crianças?

Falar uma segunda língua ajuda a melhorar as habilidades cognitivas, especialmente a resolução de problemas. Mas como introduzir o aprendizado de um idioma para as crianças de uma forma lúdica e evitando cobranças? É preciso proporcionar interações significativas e concretas, sugere Fernanda, em ambientes variados que oportunizem o aprendizado de forma natural.

Para isso, podem ser oferecidas atividades lúdicas que se aproximem do universo infantil como contação de histórias, cantigas, atividades artísticas como recortes, colagens, desenhos e pinturas, confecção de máscaras e fantoches, mímicas, diálogos e dramatização.

Como incentivar as crianças a aprender outra língua?

É comum ouvir dizer que as crianças aprendem por imitação. Tanto na escola quanto em casa, os filhos tendem a imitar os exemplos dos adultos, e quando se trata do aprendizado de outra língua não é diferente. Mais do que tentar ensinar o filho a fazer tarefas em inglês, por exemplo, a família pode incentivar de formas mais prazerosas, como assistir juntos a programas e desenhos animados em inglês, por exemplo. Se a língua é a espanhola, por exemplo, porque não ouvir e cantar músicas nesse idioma? Desta forma, a criança não vai utilizar o idioma somente para realizar tarefas, mas vai se interessar verdadeiramente e, mais ainda, se envolver no aprendizado.

Confira cinco dicas para despertar o interesse das crianças por idiomas:

– Converse com o seu filho no idioma que está sendo aprendido.

– Assistam a vídeos e filmes juntos, sem dublagem.

– Façam brincadeiras, tentando adivinhar o significado de algumas palavras.

– Ouçam músicas e cantem no idioma escolhido.

– Tenha calma e dê o tempo que o seu filho precisa para aprender, sem cobranças.

Noticias Relacionadas:

Outras noticias relacionadas à: Infância

Deixe aqui suas sugestões, elogios ou críticas