Leitura - 4min

4 dicas sobre como se preparar para o Natal

Vivenciar a data de forma profunda e verdadeira pode trazer ensinamentos importantes e minimizar o consumismo

Com o fim do ano se aproximando, se intensificam os preparativos para o Natal, o que significa começar a pensar na ceia, decoração da casa e presentes. Porém, o mais importante neste momento é lembrar do seu verdadeiro significado, que vai muito além do tangível. Algumas condutas podem ajudar a tornar a celebração pelo nascimento de Jesus Cristo mais significativa para as famílias, evitando assim o foco somente no consumo.

Além de arrumar a casa para celebrar a data, se trata de uma oportunidade de criar um momento de reflexão sobre o que está nos fazendo bem, e o que não está.

“É como na nossa casa. Quando a arrumamos, vemos o que realmente precisa ficar e o que pode ser passado para a frente ou até mesmo descartado”, sugere o gerente de identidade institucional da Rede Marista de Colégios, José Carlos Pereira.

Esse processo se assemelha a uma limpeza interna, a partir da qual podemos aprender lições e nos desfazer daquilo que não acrescenta. Desta forma, os elementos natalinos, como o presépio e a árvore, nos fazem lembrar sobre o nascimento de Jesus, assim como acontece quando colocamos a foto de alguém na estante, e lembramos dessa pessoa.

Mesmo que os objetos relacionados à data possam trazer boas lembranças e conceitos, Pereira lembra que somente o externo não basta para vivenciar plenamente o espírito natalino.

“Arrumar a casa de dentro é o maior convite”, salienta.

Contando sobre a origem do Natal

Na prática, durante o período que antecede a data, é possível envolver as crianças na história sobre a origem do Natal. Uma das formas de aliar a arrumação da casa com o seu verdadeiro significado é explicar, por exemplo, que uma pessoa especial está chegando. Da mesma forma que organizamos a casa para uma visita, podemos arrumá-la para a chegada de Jesus. Com isso, amplia-se o sentido do que realmente está sendo comemorado.
Um dos valores a serem lembrados nesta época é a humildade, um assunto que pode ser tratado com as crianças contando sobre o nascimento de Jesus.

“Ele é um verdadeiro rei. Porém, não nasce em um palácio, mas em uma manjedoura, que é o lugar do alimento. Assim, ele se torna alimento para nossa alma e para nossa vida, nos faz uma pessoa melhor, porque nos amou profundamente”, ressalta.

O que é o Advento?

No período do Advento, as quatro semanas que antecedem o Natal, nos preparamos para a chegada do menino Jesus. É um momento em que se vivencia a esperança e o renascimento, que transcende a rotina de dormir, acordar e cumprir tarefas.

Podemos fazer uma alusão ao período em que uma família espera um bebê. Todos se preparam para esse momento, conferem se falta algo, ficam ansiosos para a sua chegada.

“Cristo chega e vive com a gente. Ele realmente nasce. Somos chamados a estar com ele, crescendo e se desenvolvendo juntos”, enfatiza. Vivenciar o Advento é uma ocasião para se praticar o exercício do perdão, para que possamos seguir em paz com nossos erros e aprendizados. Tradicionalmente, o Ano Novo é considerado um novo começo, que inclui metas, sonhos e anseios. Contudo, o Natal também é um tempo de perceber que todo o dia pode ser um novo começo, uma nova oportunidade, uma nova vida”.

Confira alguns passos de como se preparar para a época do Natal:

  • Olhe para dentro do seu coração. Observe o que aconteceu durante o ano que você quer agradecer ou perdoar (a si e aos outros);
  • Vislumbre o ano que está vindo. Pense no que você quer conquistar, além das coisas materiais, como estar com as pessoas, ler, meditar, descansar, rezar, brincar;
  • Se observe e descubra em que você pode melhorar. Construir um propósito de vida pode ajudar a se aprimorar;
  • Reveja o ano e lembre em que conseguiu melhorar. É importante se olhar com gratidão e empatia por tudo o que viveu e conquistou.

 

Notícias Relacionadas:

Outras notícias relacionadas à: Marista Lab

Deixe aqui suas sugestões, elogios ou críticas