Marista Lab

Já ouviu falar em bolha de amigos? Entenda!

Share on whatsapp Pinterest LinkedIn Tumblr

Proposta é se reunir sempre com as mesmas pessoas como forma de evitar o risco de contaminação pelo coronavírus

É seguro formar uma “bolha de amigos” para tentar evitar o risco de infecção pelo coronavírus? A resposta é sim, se feito corretamente. A intenção da bolha de amigos, ou cápsulas de quarentena, é afastar a solidão e diminuir a ansiedade após meses de distanciamento social.

O movimento, que começou na Nova Zelândia, já se espalhou para outros lugares do mundo. A proposta é que integrantes fixos socializem pessoalmente, se comprometam a não interagirem com outros grupos e sigam as diretrizes de distanciamento quando estiverem fora da bolha.

A iniciativa pode ser válida, contanto que conte com o comprometimento de todos, ressalta o infectologista do Hospital Pequeno Príncipe e professor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), Victor Horácio.

“Os envolvidos precisam ter um pacto de fidelidade. Os encontros devem seguir orientações como uso de máscaras, álcool gel, etiqueta da tosse, além de manter o ambiente sempre ventilado”, instrui o infectologista.

A bolha de amigos funciona?

Ainda é cedo para saber se estratégias assim irão funcionar em larga escala, mas limitar interações representa um risco muito menor do que retomar hábitos de socialização pré-pandemia.

Um estudo recente do Reino Unido sugere que as bolhas sociais podem ser uma forma eficaz de estender os contatos além da família, limitando o risco de contágio, se gerenciado de forma adequada.

No entanto, o estudo se baseia em modelos matemáticos, então é difícil dizer como isso funcionaria na vida real. Portanto, ficar em casa e limitar o contato social ainda é a melhor maneira de evitar a propagação do COVID-19.

Quais são as regras da bolha de amigos?

  • É importante lembrar que as bolhas devem ser “exclusivas”. Ou seja, uma vez em uma, não é aconselhável trocar ou começar outra com amigos diferentes.
  • Os encontros devem ser realizados nas casas das pessoas, e não em locais públicos. Os ambientes devem estar bem ventilados.
  • Os integrantes não devem compartilhar utensílios, como copos, talheres e toalhas de rosto.
  • O uso de máscara é obrigatório nos encontros, assim como a utilização do álcool gel e a lavagem frequente das mãos.
  • Definir regras básicas é essencial. Todos devem se comprometer a seguir cuidados como usar máscara e uma boa higiene das mãos. A intenção é minimizar o risco de contágio, por isso é possível evitar sair em outros lugares um pouco antes de todos se reunirem.
  • Certifique-se de que ninguém esteve doente. Se alguém foi exposto à covid-19 nos últimos 14 dias, ou se teve contato próximo com alguém que foi infectado, deve ficar em casa por pelo menos 14 dias. Pessoas que tiveram covid-19 devem estar três dias sem febre e 10 dias sem nenhum sintoma antes de estar com qualquer outra pessoa.

Os comentários estão desativados.