Palavra do Especialista

5 erros na hora de estudar em casa

Share on whatsapp Pinterest LinkedIn Tumblr

Administrar o tempo e usar estratégias de estudos pode ajudar na construção do conhecimento

Estudar em um ambiente online tem sido uma experiência nova para muitos alunos, trazendo várias vantagens e desafios. Por um lado, todos conheceram novos métodos de aprendizagem e conteúdos diferentes. Por outro, é preciso saber administrar o tempo como nunca, organizar a rotina e ter (muita) autodisciplina.

Usar o tempo de forma produtiva e organizar o espaço de estudo são algumas sugestões que tornam o cotidiano das aulas mais fácil e fluido. Além disso, conhecer qual é a forma de estudar que melhor se encaixa na sua personalidade também é importante para que esse processo seja mais eficiente e prazeroso.  

A coordenadora pedagógica de Ensino Fundamental do Colégio Marista Anjo da Guarda, Celiza Ogg, listou alguns erros na hora de estudar em casa, confira:

  1. Quanto mais tempo, melhor: estudar mais tempo não significa que você irá compreender melhor o assunto. “É preciso entender qual é o seu tempo de concentração”, ressalta Celize. Quanto menor a criança, menor o tempo que ela consegue manter o foco. Portanto, não exagere e respeite o seu tempo para não se sobrecarregar. 
  2. Não fazer pausas: a exposição excessiva à tela, sem intervalos dedicados, pode levar à falta de interesse e foco. Isso também pode causar problemas de saúde física ou mental, como dor de cabeça e dores no corpo. É importante variar, estudar 45 minutos de uma disciplina, por exemplo, e, quando voltar, estudar outro componente curricular. “Fazer esse rodízio é mais produtivo e eficiente”, explica a coordenadora.
  3. Focar somente na leitura: uma dica importante é conhecer as diversas formas de estudo disponíveis. Existem inúmeras estratégias, como mapas mentais e a técnica Pomodoro, além das formas de estudar mais tradicionais como fazer resumos, ler em voz alta ou até mesmo explicar o conteúdo para outras pessoas – o que pode até mesmo ajudar um colega a compreender um conteúdo.
  4. Não fazer anotações: aprender por meio de dispositivos digitais pode trazer distrações, por isso é válido considerar fazer anotações, ajudando a construir o foco e aumentar a retenção. Ao escrever, os alunos tendem a processar mais informações, aprimorar a memória e estimular a criatividade. Em casa, ao retomar essas anotações, é possível refletir sobre o porquê anotou determinada informação e pode ampliar a construção que teve durante a aula.
  5. Hesitar em fazer perguntas: muitos alunos sentem vergonha de fazer perguntas nas aulas. Porém, isso é essencial para o processo de aprendizado, já que, assim, o professor consegue ajudar de forma mais eficiente. Nas aulas online é possível fazer perguntas pelo chat, por exemplo. Alunos que participam estão ativamente envolvidos enquanto aprendem, detectam suas próprias falhas e trabalham sobre elas positivamente. Perguntar também os ajuda a se desafiarem a aprender melhor e a desenvolverem habilidades.

Os comentários estão desativados.