Dicas ENEM

O que é a Competência IV na Redação do ENEM?

Share on whatsapp Pinterest LinkedIn Tumblr

Conheça as dicas exclusivas do professor Paulo sobre essa área de conhecimento

A Competência IV avalia o uso adequado e diversificado  de operadores argumentativos e recursos coesivos. 

Dicas importantes

Recursos coesivos são ferramentas linguísticas para  estabelecer relações de sentido num texto. Não basta  usar os elementos de coesão (como preposições,  conjunções, advérbios e locuções adverbiais, por  exemplo) no início de cada parágrafo. É preciso, também,  manter uma correta e diversificada articulação interna.  

Para isso, construa parágrafos com tamanhos  proporcionais (aproximadamente 5 ou 6 linhas, em  média, cada um). Os períodos devem ser curtos, pelo  menos três em cada parágrafo. Período é uma sentença  de sentido completo. Pode ser simples (apenas uma  oração) ou composto (duas ou mais orações).  

Os períodos curtos ajudam na coesão e na concisão da  linguagem. São importantes, ainda, para evitar o  rebuscamento, o “queísmo” (uso excessivo do que), o  gerundismo (uso excessivo de verbos no gerúndio) e  repetições. Se perceber que alguma palavra ou expressão  está aparecendo com muita frequência no texto, consulte  um Dicionário de sinônimos (você não vai poder fazer  isso na hora da prova, mas, até lá, certamente já  diversificou o seu vocabulário). 

Repertório cultural

Lembre-se de que o texto  não é construído no dia, ele vai se sedimentando no  decorrer de sua formação. Portanto, quanto mais  informação, mais bagagem cultural e diversidade lexical, mais fácil será redigir um texto num tempo escasso como  no vestibular. 

Como dica para fundamentar a construção da  argumentação, sugiro a leitura de sermões do Pe. Antônio  Vieira. Quando estudamos o Barroco, aparecem os  conceitos de Cultismo e Conceptismo, e o Pe. Vieira, a  quem Fernando Pessoa chamou de Imperador da Língua  Portuguesa, é o grande mestre da corrente conceptista  (do jogo de ideias, da argumentação). 

Então, como um desafio, um convite para penetrar no  misterioso império argumentativo, sugiro a leitura do  “Sermão de Santo Antônio aos peixes”. Vocês vão se  surpreender com a teia argumentativa tecida pelo jesuíta  e com a atualidade de um texto escrito em 1654. 

Bons estudos e um afetuoso abraço! 

[VÍDEO]

Os comentários estão desativados.