Leitura - 3min

Educação ambiental e a importância dos 5 R´s

Repensar, recusar, reduzir, reutilizar e reciclar são princípios que norteiam uma atitude ambientalmente responsável

Antes de reciclar, existem muitos fatores que precisam ser considerados para uma atitude verdadeiramente sustentável, que equilibre as necessidades do ser humano com a capacidade de renovação da natureza. Para incorporar atitudes ambientalmente responsáveis é preciso conscientização desde cedo, por isso a escola cumpre um papel essencial no sentido de educar para a sustentabilidade.

Uma das estratégias empregadas na redução da geração de resíduos é a política dos 5R´s: repensar, recusar, reduzir, reutilizar e reciclar. “O primeiro ponto é repensar, porque precisamos primeiro refletir sobre hábitos de consumo e descarte. Será que você realmente precisa do que está comprando?”, indaga Leila Vendrametto, geógrafa e especialista em educação ambiental, integrante do projeto EcoAtivos, iniciativa do programa Criança e Consumo, do Instituto Alana.

Produtos duráveis x recicláveis

Entre os princípios dos 5 R´s, reciclar está em último lugar. E não é à toa. A especialista em educação ambiental afirma que a reciclagem precisa ser pensada mais profundamente, afinal, quanto se recicla de fato? De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), o Brasil produz cerca de 76 milhões de toneladas de lixo ao ano, 30% tem potencial de reciclagem, mas apenas 3% são de fato reaproveitados.

“Não precisamos consumir somente porque são recicláveis. Em vez de usar copos plásticos, podemos adquirir o costume de levar nossos próprios utensílios, como canecas, copos e talheres. Se não tiver como, o melhor é optar por copos de papel, cuja reciclagem é mais fácil”, explica Leila.

Por isso, antes de optar pelos recicláveis, é melhor escolher produtos duráveis. No mercado, é fácil substituir sacos de plástico por sacolas de tecido. No âmbito de recusar, se incluem ainda evitar pegar folhetos distribuídos nas ruas, quando não precisa do serviço que está sendo oferecido. Prefira produtos de empresas que tenham compromisso com o meio ambiente e adquira o costume de ler as embalagens.

Educação ambiental na escola

Na escola, a conscientização dos alunos sobre o impacto das atitudes do cotidiano deve ser feita de forma transversal, abrangendo todas as disciplinas, acredita Leila. “Entendemos a sustentabilidade como um tema central, que necessita de ações coletivas aplicadas no dia a dia, e não de ser trabalhado de forma isolada”, ressalta.
Quando os alunos incorporam o entendimento sobre sustentabilidade, é natural que levem esse aprendizado para casa, incentivando a família a adotar atitudes ambientalmente corretas. Eles podem influenciar na rotina e nos costumes da família, diminuindo o uso de descartáveis, consumindo de forma mais consciente e reutilizando produtos, ampliando a sua vida útil, além de separar o lixo da forma adequada.

Noticias Relacionadas:

Outras noticias relacionadas à: Adolescência

Deixe aqui suas sugestões, elogios ou críticas