Infância

“Dia do sim”: por que é importante dizer não?

Share on whatsapp Pinterest LinkedIn Tumblr

Filme em cartaz na Netflix mostra um dia em que os pais fazem tudo o que as crianças querem

Evitar dizer “não” aos filhos pode ser um verdadeiro desafio para grande parte das mães e pais. A negativa pode aparecer em pedidos surreais como “podemos ter uma vaca?” ou nas pequenas coisas do cotidiano, quando as crianças não querem tomar banho ou dormir. O filme Dia do Sim, em cartaz na Netflix, mostra um dia em que os pais devem fazer tudo o que os filhos pedirem, sem discutir. Mas será que isso funciona? 

O próprio filme mostra que não. O que começa com pedidos relativamente simples, como sorvete no café da manhã, acaba se transformando em uma grande confusão. Ou seja, a própria narrativa acaba mostrando como o “não” é importante, e que é função dos pais e cuidadores colocar limites nas crianças.

Por que é importante dizer não?

Dizer não às crianças é ensiná-las desde cedo que o mundo não gira em torno delas, é prepará-las para a vida adulta, na qual certamente elas enfrentarão muitas situações em que suas vontades não serão aceitas. Ao não aceitarem tudo, os pais mostram que confiam na capacidade de compreensão dos filhos, oferecendo a oportunidade para que eles ampliem os seus entendimentos sobre o mundo que os cerca.

“Entretanto, os adultos devem explicar o motivo pelo qual, naquele momento, não pode prevalecer a vontade das crianças”, orienta a coordenadora do Ensino Fundamental Anos Iniciais do Colégio Marista Pio XII, Cibele Guaringue. 

Como lidar com a frustração dos filhos?

Um bom diálogo, olhar nos olhos das crianças e explicar claramente sobre o real motivo de se dizer o “não” naquela situação pode ajudar com que elas entendam que é a opção mais assertiva e se sintam acolhidas e seguras. 

Vale ressaltar também, que quando a decisão for pelo “sim”, é importante explicar o motivo pelo qual o desejo das crianças prevaleceu. Isso vai contribuir de forma significativa para que os pequenos entendam que são ouvidos e considerados na tomada de decisões dos adultos. 

Por que muitos adultos acabam dizendo sim quando a vontade é dizer não?

Muitos adultos, temendo atitudes como choros e gritos das crianças (ou preocupados com as pessoas ao entorno), acabam cedendo e dizendo sim diante de situações em que deveriam dizer não. Por mais difíceis que as situações possam ser, são nesses momentos que devemos agir para contribuir na educação das crianças, para que elas aprendam a negociar e, com criatividade pensem em possibilidades para resolver da melhor maneira a situação. Dessa maneira, as crianças aprendem a enfrentar a frustração, nomeando e entendendo as diferentes emoções que permeiam o contexto em que receberão o não. 

Confira dicas para trabalhar o “não” com as crianças:

– Faça combinados: toda a família deve estar envolvida nas escolhas que dizem respeito à convivência coletiva, variando as decisões entre os membros que dividem o mesmo espaço, como, por exemplo, escolher o filme, o sabor do bolo ou algum jogo em família. 

Conte histórias: você pode inventar personagens que receberam “não” em diferentes situações e dialogar com a criança a respeito da atitude que tiveram para lidar com a situação.

– Elogie comportamentos e atitudes positivos: quando o seu filho se esforçar para compreender uma circunstância em que a vontade dele não prevaleceu, elogie e mostre que valoriza essa atitude. – Incentive jogos: os jogos de tabuleiro são uma forma da criança entender na prática os conceitos de “ganhar e perder”, já que, em alguns momentos ela vai ganhar, mas também é importante que ela perca.

Os comentários estão desativados.