Infância

Aprender brincando: dicas de jogos interativos para se divertir em família

Share on whatsapp Pinterest LinkedIn Tumblr

Atividade lúdica contribui para o desenvolvimento das crianças

Você provavelmente já ouviu dizer que crianças são como esponjas – o que é muito verdadeiro, especialmente na primeira infância. Elas podem aprender de formas variadas, e uma delas são as brincadeiras e jogos. Isso quer dizer que investir em jogos, principalmente os que envolvem a família, pode impulsionar habilidades sociais e motoras.

Por serem atividades lúdicas, os jogos interativos contribuem de maneira significativa no desenvolvimento das crianças, o que irá refletir em outras situações, como na autonomia para realização de tarefas cotidianas. 

“Por meio dos jogos, os pequenos também trabalham com a imaginação e a criatividade, ampliam o vocabulário na língua materna e até mesmo na língua estrangeira, pois muitos deles são em inglês”, lembra a coordenadora de Educação Fundamental do Colégio Marista Pio XII, Cibele Guaringue.

Outras habilidades impulsionadas por meio dos jogos são a memória e a concentração, por isso os jogos interativos também estão presentes nas práticas educativas.

As brincadeiras coletivas também promovem aprendizados fundamentais para um crescimento saudável, como o reconhecimento do outro, a noção de compartilhar e o respeito. 

Veja algumas dicas de jogos interativos para brincar em família:

1. Quente e frio

Esconda algum objeto na sala e peça para a criança procurar. Se ela está se afastando, está frio e, à medida que se aproxima, fica quente. Se ele ficar triste por demorar pra encontrar, você pode segurar sua mão enquanto ele procura. Este jogo vai aguçar as habilidades emocionais do seu filho – ele aprenderá a ter paciência e perseverança.

2. Caça ao tesouro

Existe algo mais divertido do que uma caça ao tesouro? Sugira para o seu filho caçar objetos pela casa de acordo com indicações suas, como “encontre algo redondo” ou “ache alguma coisa vermelha”. Ou você pode pedir para escolher itens aleatórios e fazer perguntas como “qual deles é azul?” ou “qual é maior?”. Depois, é só esconder e fazer as pistas para encontrar os objetos. É preciso muita criatividade e organização para essa atividade!

3.  Percurso de obstáculos

Promova as habilidades motoras gerais, a coordenação e o equilíbrio com um percurso de obstáculos divertido. Se o espaço permitir, você pode montar um pequeno campo em sua sala ou no quintal para fazer seu filho rolar, pular e correr, por cima ou por baixo de objetos ou marcadores.

4. Quebra-cabeças 

Os quebra-cabeças são ótimos jogos para crianças porque cobrem todas as bases: habilidades físicas (de encaixar as peças), cognitivas (resolver o quebra-cabeça de verdade) e emocionais (aprender a ser paciente). Construir um quebra-cabeça também pode melhorar as habilidades de memória, ensine-o sobre formas diferentes e ajude-o a definir (e cumprir!) objetivos simples.

5. Jogo da memória

Um jogo simples que pode ser feito em casa mesmo. Para isso, basta que a criança faça alguns desenhos, de animais, por exemplo, e você “copie” para que corresponda ao par da carta para o jogo. Desenvolve a concentração, exercita o cérebro e melhora a atenção.

6. Quem sou eu?

A ideia é adivinhar qual animal, personagens ou lugares é você. Para isso, cada participante faz uma pergunta na sua vez. As respostas devem ser sempre “sim” e “não”. Para crianças menores, uma sugestão é dar pistas para facilitar, ou fazer mímicas até que algum jogador descubra.

Os comentários estão desativados.