Palavra do Especialista

Covid-19: meu filho será vacinado?

Share on whatsapp Pinterest LinkedIn Tumblr

Veja tudo o que você precisa saber sobre a vacinação em crianças e adolescentes

As inúmeras selfies nas redes sociais mostram que a vacinação contra a covid-19 tem chegado cada vez mais aos mais jovens. Pessoas na faixa de 40 anos estão recebendo a primeira dose do imunizante no país. A dúvida agora, é se a vacina chegará a ser aplicada em crianças e adolescentes, e quando isso poderá acontecer. 

Em junho, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a extensão do uso da vacina da Pfizer em crianças e adolescentes acima de 12 anos no Brasil. A vacina também foi aprovada por outras agências internacionais e já começou a ser aplicada em mais de 15 países.

A infectologista do Hospital Marcelino Champagnat, Camila Lopes Ahrens, ajuda a esclarecer algumas dúvidas comuns sobre a vacinação de covid-19 para crianças e adolescentes. Confira:

Por que é importante as crianças e adolescentes serem vacinados?

Ter mais infecções na população coloca todos em maior risco, por isso a vacinação é o principal recurso para enfrentar a pandemia de covid-19. Mesmo que crianças e adolescentes não sejam as principais vítimas da doença, é importante que também sejam vacinados.

“Há a possibilidade de que jovens, entre 12 e 17 anos, ainda possam ser vacinados neste ano. A priorização seria para adolescentes com comorbidades”, ressalta Camila.

Mesmo assim, é importante lembrar que continuam valendo as outras estratégias para conter o avanço do vírus, como usar máscaras, evitar aglomerações e lavar as mãos com frequência.

Por que essa faixa etária ainda não foi contemplada pela vacinação?

Não é um grupo prioritário no momento, porque precisamos primeiro completar a vacinação nos adultos. A médica lembra que a prioridade neste momento é vacinar todos os grupos prioritários estipulados pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 e imunizar toda a população acima de 18 anos.

Existem riscos na vacinação de covid para adolescentes?

A Pfizer foi a primeira fabricante a anunciar resultados de seu estudo em adolescentes de 12 a 15 anos, no início de maio de 2021, com 100% de eficácia. Além dos dados de eficácia, a vacina também se mostrou segura. E a imunogenicidade da vacina, isto é, capacidade de induzir resposta imune no organismo, foi quase duas vezes maior na faixa etária de 12 a 15 anos em relação àqueles com 16 a 25 anos.

A Coronavac também foi aprovada para o uso em crianças a partir de 3 anos na China. Essa documentação está sendo incorporada à Anvisa.

Caso os adolescentes não sejam vacinados, a imunização em geral pode ser comprometida?

Agora, a questão fundamental é que, quando você protege a população adulta, essa proteção também se estende a crianças e adolescentes. A vacinação de crianças é crucial para alcançarmos a ampla imunidade ao coronavírus e retornarmos às rotinas de estudo e trabalho.

Como são menores, é necessária alguma autorização dos pais para tomar a vacina?

Hoje, devido à crise da covid-19, o ideal é que se busquem relaxar as regras de consentimento médico, imitando os estatutos que permitem que menores tenham a vacina contra HPV, que evita alguns cânceres causados por um vírus transmitido por via sexual. Mas ainda necessita de autorização.

Os comentários estão desativados.