Leitura - 2min

Crianças que têm autonomia são mais confiantes

Dar mais liberdade estimula o filho a resolver situações e ter mais iniciativa

Pequenas ações como sempre colocar os sapatos no filho ou nunca o deixar se alimentar sozinho podem prejudicar o desenvolvimento da autonomia. Para os pais, a linha pode ser tênue. Crianças pequenas precisam de ajuda para muitas coisas, mas também é importante permitir que elas consigam explorar os seus potenciais. Com autonomia, passam a se sentir mais livres, confiantes, se tornando capazes de atuar no mundo em que vivem.

O desenvolvimento da autonomia na infância vai além da ideia de independência, mas está diretamente ligado às possibilidades de escolha e de tomada de decisões baseadas nos desejos e necessidades das crianças.

“Vincula-se ao processo de crescimento humano na medida em que elas tomam decisões em relação a si e ao próximo, estimam consequências, desenvolvem empatia e solidariedade”, esclarece a pedagoga Barbara Correa, especialista em educação infantil e professora da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).

Não só as crianças, mas os pais e toda a sociedade se beneficiam de um exercício constante de autonomia. “Nascemos com a necessidade de explorar o mundo com as mãos, o olhar, e esse processo muitas vezes é limitado pela superproteção dos pais”, afirma Marcos Piangers, autor do best seller O Papai é Pop e uma das maiores referências sobre paternidade do país.

“Me parece que nunca foi tão urgente que isso fosse aplicado na prática, uma vez que os estudantes saem da escola e encontram um mercado de trabalho que urge por profissionais mais criativos, autônomos e com ousadia para encarar falhas e tomar decisões”, avalia Piangers, que é pai de duas meninas. O autor acrescenta que a escola ocupa um papel fundamental, e pode incentivar os alunos a serem protagonistas da sua história.

Como incentivar
“Desde pequenos podemos desenvolver os princípios de autonomia, principalmente criando um ambiente emocional que ofereça repertório amplo de amor, confiança, respeito e livre expressão”, diz Barbara. Esse processo é gradual, e vai se desenvolvendo à medida que o filho realiza novos aprendizados e conquistas, adquirindo condições que contribuem para que ele se torne independente.

Piangers acrescenta que faz parte da atuação dos pais incentivar o filho a entender o mundo ao redor como um lugar aberto à experimentação. “Temos que cuidar para que a preocupação com o filho não seja exagerada. É importante acender a chama da liberdade e permitir que a criança teste os limites e explore os seus potenciais”, diz o escritor.

dicas para incentivar a autonomia no dia a dia

Noticias Relacionadas:

Outras noticias relacionadas à: Infância

Deixe aqui suas sugestões, elogios ou críticas