Comportamento

Criança precisa brincar: 7 benefícios da brincadeira na primeira infância

Share on whatsapp Pinterest LinkedIn Tumblr

Brincar melhora as habilidades de comunicação e a criatividade da criança

Muitos pais sabem que brincar é importante para o desenvolvimento infantil. Mesmo assim, raramente o associamos ao aprendizado. Para a maioria de nós, esse processo envolve a aquisição de uma habilidade específica, como contar, escrever e memorizar. 

No entanto, diversos estudos mostram que as crianças precisam brincar. Assim, elas aprendem através das experiências lúdicas que só o brincar proporciona. Confira como a brincadeira contribui para o desenvolvimento na primeira infância. 

Como o brincar contribui com o desenvolvimento saudável na infância?

Ao brincar, a criança relaciona-se consigo mesma, conhece suas singularidades e amplia seu olhar sobre o mundo. Ao estreitar o vínculo com o outro por meio do brincar, ela divide seu imaginário e desenvolve diversas habilidades socioemocionais.

“Crianças precisam brincar, seja sozinha ou com amigos. Elas precisam relacionar-se com o outro e com o ambiente e criam vínculos que possibilitam seu desenvolvimento de forma leve e respeitosa”, ressalta a professora de Educação Infantil do Colégio Marista Santa Maria, Ana Caroline Miklos. 

Confira sete benefícios de brincar na primeira infância:

1. Estimula o desenvolvimento cerebral

A brincadeira oferece uma melhor compreensão do mundo e é importante para o crescimento cerebral. Neurocientistas descobriram que jogos e brincadeiras podem estimular esse desenvolvimento. Atividades como dança da cadeira e morto-vivo permitem aprender regras e combinados, muito benéficos para a primeira infância.

2. Melhora a inteligência

A brincadeira também tem um papel importante no desenvolvimento intelectual. Um estudo da Universidade do Arkansas descobriu que brincar pode melhorar o desenvolvimento cognitivo, linguístico e social das crianças. 

3. Desperta a criatividade

O benefício mais óbvio da brincadeira é o estímulo à criatividade. Especialmente o brincar livre possibilita estímulos variados. Com isso, a criança atua como protagonista ao criar suas próprias brincadeiras e relações. 

“Considero que o brincar livre é essencial para um desenvolvimento saudável.  A criança será desafiada constantemente pelo espaço, pelos pares e pela possibilidade de criar e construir seus próprios enredos”, destaca a professora. 

4. Melhora as habilidades de comunicação  

 

A ligação entre as primeiras brincadeiras e as habilidades de comunicação é evidente. Um estudo realizado pela Universidade da Geórgia observou que brincadeiras aumentam o desempenho da alfabetização. A brincadeira de faz de conta é especialmente benéfica porque permite que as crianças pratiquem o vocabulário e o jogo social.

5. Regula as emoções

A autorregulação é uma das habilidades mais importantes para as crianças na interação social. Em um estudo da Nova Zelândia, psicólogos descobriram que brincadeiras de faz-de-conta ajudam a regular as emoções. Essa habilidade desenvolvida pelo brincar favorece o controle emocional e melhor interação social. 

6. Desenvolve competência social

Brincar é crucial para melhorar o desenvolvimento social das crianças. Enquanto brincam, o ato de negociar aumenta as habilidades sociais. Brincar também oferece oportunidades de interação social. Enquanto brincam juntas, as crianças aprendem a cooperar, seguir as regras, desenvolver o autocontrole e geralmente se dão bem com outras pessoas.

7. Ensina lições de vida

Brincar ajuda a desenvolver habilidades de resolução de problemas. Quando as crianças encenam a vida brincando de faz de conta, isso as ajuda a lidar com as questões à sua maneira. Também oferece uma oportunidade segura para elas ensaiarem habilidades e futuros papéis sociais.