Leitura - 2min

Como trabalhar a espiritualidade com o jovem?

Alimentar a dimensão espiritual pode ajudar a dar vazão a sentimentos e emoções

A adolescência é marcada como uma fase de profundos questionamentos pessoais e sobre o sentido da vida. Uma fase de muitas mudanças físicas e emocionais – que demandam decisões importantes como a escolha da carreira – e que afeta diretamente o relacionamento com os outros e com si próprio. É nesse momento que geralmente as pessoas começam a olhar para dentro e perceber como as sutilezas de sentimentos e sensações influenciam em suas vidas.

“A espiritualidade está muito relacionada à busca do sentido da vida”, afirma Márcio Luiz Fernandez, professor do programa de pós-graduação em Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). Fernandez diz que a espiritualidade não está ligada necessariamente a uma religião, e pode se expressar por meio da meditação, oração ou em momentos de silêncio e introspecção.

A adolescência é uma fase de escolhas que vão determinar a vida futura, seus valores, crenças e sonhos. Nesse momento, ressalta o psicólogo, se voltar para a dimensão espiritual proporciona uma sensação de acolhimento que ajuda a estruturar a realidade. “Desta forma, ele não é abarcado pelas pressões do dia a dia e encontra abertura para dar vazão a emoções, conflitos e sentimentos próprios da idade”, diz Fernandez.

Entretanto, como atrair os adolescentes para a busca da espiritualidade? Esse é um desafio que muitos pais e educadores enfrentam nos dias de hoje. “Acredito que a espiritualidade pode ser trabalhada em uma dimensão maior do que a institucional. O jovem é muito interessado em buscar o sentido da vida e essa busca é muito estruturante na forma de ver e de atuar no mundo”, reflete o psicólogo.

Como nutrir a espiritualidade

Noticias Relacionadas:

Outras noticias relacionadas à: Adolescência

Deixe aqui suas sugestões, elogios ou críticas