Comportamento

Ensino híbrido: como criar uma rotina de estudos produtiva

Share on whatsapp Pinterest LinkedIn Tumblr

No ensino híbrido, equilíbrio e organização são palavras-chaves para estudar de forma eficiente

Como pai ou mãe, você pode estar se perguntando qual é a melhor forma de agir diante do ensino híbrido. Neste modelo, os alunos frequentam a escola alguns dias da semana e participam do ensino à distância nos outros. A dúvida que fica é: como organizar a rotina dos filhos considerando essa nova forma de ensino?

Neste cenário, é importante que os pais tenham em mente que a organização é fundamental. Isso significa se planejar contemplando horários de estudo, lazer e compromissos do contraturno. Ao montar esse cronograma semanal, considere os horários das aulas no turno, estabelecendo no período da tarde a mesma sequência que o estudante teve pela manhã.

Como organizar uma rotina de estudos eficiente?

Para organizar as atividades, considere a técnica pomodoro, que estabelece o estudo focado por, no máximo, 25 a 30 minutos por disciplina, lembrando de combinar diferentes técnicas de estudo.

 “Ao estudar Matemática, por exemplo, combine a teoria com exercícios. Refaça os exercícios que foram feitos em sala, procurando descrever os passos utilizados para resolver a questão/exercício”, explica o professor de História do Colégio Marista Brasília, Gilberto de Assis Pinto. 

Já se for estudar História, combine a leitura com o desenvolvimento de mapas conceituais, esquemas e resumo. Neste processo, é importante lembrar de sempre anotar as ideias principais, procurando estabelecer relações de causa e efeito. 

A técnica pomodoro determina que ocorra uma pausa de 5 minutos entre um período e outro de estudos. Então, após completar 4 ou 5 períodos de 25 ou 30 minutos, é extremamente recomendável que haja uma pausa de 30 minutos, permitindo que o corpo e a mente se preparem para um novo ciclo. Nesse tempo, é fundamental se dedicar a atividades que não envolvam a tela.

Como os pais podem ajudar nesse processo?

Os pais devem orientar, dialogar e ajudar na criação e no desenvolvimento da grade de estudos, principalmente no ensino híbrido. “Lembrando que acompanhar é diferente de fazer por ele”, observa o coordenador da Pastoral do Colégio Marista Brasília, Ricardo Timm. Ou seja, é importante estimular o hábito do estudo, mas também incentivar a criação de uma estratégia eficaz para que seja proveitoso.

Nesse sentido, é possível estabelecer um limite na dinâmica familiar e uma meta que seja tangível e que sirva de apoio para que o tempo de estudo se torne eficiente. O diálogo, direto e construtivo, é um ótimo trajeto de condução da relação entre o filho, o estudo e o resultado que se almeja alcançar.

Qual é a melhor forma de equilibrar os estudos com o tempo livre?

O desejado equilíbrio só será possível quando a família estiver ciente de seus limites. Ou seja, não adianta querer estudar por longas horas quando o corpo e a mente não vão conseguir resistir ao cansaço e, pior, o cérebro não conseguirá transformar a memória recente em memória de longo prazo. Por isso, é essencial estabelecer a rotina de estudos diários, que garantirá a melhor distribuição entre tempo de estudo e de lazer. 

Veja cinco dicas de como garantir o bem-estar emocional com a volta às aulas no ensino híbrido:

1. Organize um espaço adequado, com boa luminosidade e de preferência silencioso para promover tranquilidade.

2. Desenvolva estratégias e tenha persistência para atingir os resultados.

3. Tenha foco para projetar o processo de desenvolvimento acadêmico.

4. Equilibre o tempo de estudo e bem estar emocional, realizando atividades prazerosas.

5. Mantenha a regularidade de estudos, para não fazer demais em pouco tempo, mas fazer sempre.

Os comentários estão desativados.